Dos deveres dos Pastores

[Por: William Perkins]

“…Há duas partes da profecia: a pregação da Palavra e a oração pública. Para o profeta (isto é, o ministro da Palavra) há somente dois deveres. Um é pregar a Palavra, e o outro é orar a Deus em nome do povo: ‘Havendo… profecia, seja ela segundo a medida da fé‘ (Rm 12:6); ‘Restitui a mulher ao seu marido, pois é profeta, e orará por ti, para que vivas‘ (Gn 20:7). Note que na Bíblia a palavra “profecia” é usada tanto para oração como para pregação: ‘Os filhos de Asafe, de Hemã, e de Jedutum, os quais devem profetizar com arpas, instrumentos de cordas, e címbalos‘ (1Cr 25:1); ‘Os profetas de Baal chamaram o nome de Baal desde a manhã até o meio- dia… E então, passado o meio-dia, profetizaram eles até a hora de se oferecer o sacrifício da tarde…’ (1Re 18:26, 29). Assim a tarefa de cada profeta é falar em parte como a voz de Deus (na pregação), e em parte como a voz do povo (na oração): ‘Se apartares o precioso do vil, serás como a minha boca‘ (Jr 15:19); ‘E Esdras bendisse o Senhor, o grande Deus. Então todo o povo respondeu: Amém, Amém!’” (Ne 8:6).

Pregar a Palavra é profetizar em nome e como representante de Cristo. Através da pregação aqueles que ouvem são chamados ao estado de graça, e preservados nele. Deus ‘nos deu o ministério da reconciliaçãoDe sorte que somos embaixadores por Cristo, como se Deus por nós vos exortasse. Rogamo-vos, pois, por Cristo que vos reconcilieis com Deus.’ (2Co 5:18, 20). ‘Deus vos escolheu desde o princípio para  a salvação, através da santificação pelo Espírito, e fé na verdade, e para isso vos chamou pelo nosso evangelho‘ (2Ts 2:13, 14); ‘O evangelho é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê‘ (Rm 1:16); ‘Não havendo profecia o povo se corrompe‘ (Pv 29:18); ‘Como pois invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não há quem pregue?’ (Rm 10:14).'”…

William Perkins – The Art of Prophesying, 1592.

Tradução – César Augusto Vargas Américo

Outras obras – AQUI