A separação de Deus, cria um outro deus

[Por: Martyn Lloyd-Jones]

“…O homem autônomo é o que se pensa do homem que de todos os modos pode gerir todos os seus interesses e que não precisa de ajuda nem de assistência de parte alguma, nem mesmo de Deus ! O homem autônomo , o homem auto-suficiente, o homem auto-determinativo, o homem independente, o homem como deus, o homem como o senhor do universo, o homem no trono e sobre um pedestal!

Certamente todos hão de reconhecer que isso nada mais é que uma descrição do homem como ele é fora da fé cristã. Ele é completamente desobediente, e se orgulha disso com arrogância. Ele promove a sua personalidade e a sua auto-suficiência. É essencial forçar a questão a esse ponto. A desobediência, como eu disse, é ativa, ativa até igualar-se à inimizade. Se não compreendermos isso, é sinal que ainda não entendemos esta doutrina. Portanto, deixem-me interpretar o que o apóstolo diz aqui com o que ele diz na Epístola aos Romanos, capítulo oito, versículo sete: “A inclinação da carne”, diz ele, “é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser”. Que declaração! E que importante adendo! O homem desobedece por que está em inimizade contra Deus; odeia a Deus. Ah, mas, vocês dirão, conheço muitos que não são cristãos, porém que dizem que creem em Deus. Não, não creem  Creem numa ficção, num produto da sua imaginação; eles não creem em Deus. Se cressem em Deus, creriam em seu Cristo, como o nosso Senhor mesmo argumenta em João 8:30-45. Mas não creem. Creem simplesmente no que eles pensam e imaginam que Deus é, no deus que eles próprios fabricaram. Isso não é Deus! “A inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser.‘”…
___________________________________________________________________
Martyn Lloyd-Jones – “Reconciliação: Método de Deus” – Exposição sobre Efésios 2 – Editora PES
Fonte – Monergismo