O Pecado e a Graça

[Por: Christopher Love]

“…Não olhe tanto para seus pecados, mas olhe para sua graça também, embora fraca. Cristãos fracos olham mais para seus pecados do que para suas graças; mas Deus olha para suas graças e não toma conhecimento de seus pecados e fraquezas. O Santo Espírito disse, “Ouvistes da paciência de Jó.” Ele poderia ter dito também, “Ouvistes da impaciência de Jó,” mas Deus avalia Seu povo não pelo que é ruim neles, mas pelo que é bom neles. Menção é feita do acolhimento de Raabe aos espias, mas nenhuma menção é feita de que ela contou uma mentira quando assim o fez. Aquilo que foi bem feito foi mencionado para louvor dela, e o que foi errado, está enterrado no silêncio, ou, pelo menos, não é registrado contra ela nem cobrado dela. Quem desenhou o retrato de Alexander, com sua cicatriz na face, o fez com o dedo sobre sua cicatriz. Deus coloca o dedo de misericórdia sobre as cicatrizes de nossos pecados. Ó como é bom servir um Mestre tal, que está pronto para recompensar o bem que fazemos, e está pronto para perdoar e passar por aquilo que está errado. Portanto, você que tem tão pouca graça, lembre-se ainda que Deus terá Seus olhos sobre esta pequena graça. Ele não apagará o pavio que fumega, nem quebrará a cana trilhada. (Is 42:3 / Mt 12:20)”…
___________________________________________________________________
Christopher Love – Grace, the Truth and Growth and Different Degrees Thereof – p.180 (citado por Don Kistler em “Por que ler os puritanos hoje?”)
Fonte – Em defesa da graça
Tradução – Nelson Ávila