O Filho do homem até do sábado é Senhor

[Por: Matthew Henry]

“…Comentário de Mateus 12:1-13

O Filho do Homem até do sábado é Senhor.” (v.8).
“…Esta lei, como todo o resto, está colocada na mão de Cristo, para ser alterada, imposta ou prescindida, como Ele achar melhor. Foi através do Filho que Deus criou o mundo, e através do Filho Ele instituiu o sábado judaico, com boas intenções; através do Filho, Ele deu os dez mandamentos no Monte Sinai, e como Mediador, Ele confiou ao Filho a instituição dos mandamentos, fazendo as modificações que Ele julgasse adequadas; e, em especial, sendo Senhor do sábado, Ele foi autorizado a fazer tal alteração daquele dia, para que se tornasse o dia do Senhor, o dia do Cristo. E se Cristo é o Senhor do sábado, é adequado que o dia, e todo o trabalho nele realizado, sejam dedicados a Ele. Por este poder, Cristo aqui decreta que as obras de necessidade, se realmente o forem, e não se tratarem de uma necessidade fingida e inventada, são lícitas no sábado judaico; e esta explicação da lei mostra claramente que ela deve ser perpétua.”…

Comentário de Marcos 2:18-28

Por quem o sábado foi feito (v. 28): “Assim o filho do homem até do sábado é senhor.
“…Por isso, Ele não terá as boas intenções da sua instituição frustradas pelas imposições dos fariseus. Observe que os sábados são “dias do Filho do Homem” . Ele é o Senhor do dia, e em sua honra o sábado deve ser observado. Foi por Ele que Deus Pai criou os mundos, e foi por Ele que o sábado foi instituído. Por Ele, Deus Pai entregou a lei no monte Sinai. O quarto mandamento também era parte de sua lei, e aquela pequena alteração que se fez mais tarde, mudando-o para um dia à frente, para o primeiro dia da semana, teve a finalidade de lembrar a sua ressurreição. Por essa razão, o sábado cristão seria chamado de o Dia do Senhor (Ap 1:10), o Dia do Senhor Jesus Cristo – e o Filho do Homem, Cristo, como Mediador, deve ser sempre considerado o Senhor do sábado. O Senhor enfatizou este argumento ao se justificar, quando foi acusado de ter infringido o sábado (Jo 5:16).”…

Comentário de Lucas 5:1-11

O filho do homem é senhor até do sábado.”
….No reino do Redentor, o dia de sábado deve ser transformado em um “dia do Senhor”; suas características devem ser alteradas em alguns aspectos, e isso precisa ser observado principalmente em honra ao Redentor, como havia sido antes em honra ao Criador, Jeremias 16:14,15. Como prova disso, ele deverá ter não apenas um novo nome, o dia do Senhor (mesmo assim, não esquecendo o antigo, pois ele ainda é um dia de descanso e adoração), mas será transferido para um novo dia, o primeiro dia da semana – o domingo.”…

Comentário de João 5:17-30“

…Ele declara abertamente que é o Filho de Deus, ao chamar Deus de seu Pai, e, sendo assim, sua santidade era inquestionável, e sua soberania era incontestável, e Ele podia fazer a alteração que quisesse na lei divina. Com certeza, eles respeitarão o Filho, o herdeiro de tudo. Ele declara que trabalha junto a Deus. (1) “Meu Pai trabalha até agora”.O exemplo do descanso de Deus no sétimo dia, de todo o seu trabalho, está no quarto andamento e serve como base para nós o guardarmos como o sábado ou o dia de descanso. Agora Deus simplesmente descansava de trabalho semelhante, da mesma forma como fizera nos seis dias anteriores. Porém, Ele trabalha até hoje, Ele está trabalhando todos os dias, dias de sábado e dias da semana, cuidando e regendo todas as criaturas e contribuindo para sua própria glória, através de sua providência universal para todos os movimentos e atividades da natureza. Por isso, quando nos é ordenado que descansemos no dia de repouso, ainda assim não somos impedidos de fazer aquilo que tem a finalidade de glorificar a Deus, como tinha o homem ao carregar sua cama. (2) “Eu trabalho também”, Não apenas por isso eu posso trabalhar, como Ele, fazendo o bem nos dias de sábado como nos outros dias, mas eu também trabalho com Ele. Assim como Deus criou todas as coisas através de Cristo, da mesma forma Ele sustenta e governa tudo através dele, Hebreus 1:3. Isto coloca o que Ele faz acima de qualquer contestação. Aquele que é um trabalhador tão formidável deve necessariamente ser um regente incontrolável. Aquele que faz tudo é o Senhor de tudo, e, portanto, Senhor do sábado, tem este poder especial e autoridade que agora afirma ter. E Ele estava a ponto de mostrar ainda mais estes atributos, na mudança do dia do repouso, do sétimo dia da semana para o primeiro dia da semana.”…
___________________________________________________________________
Matthew Henry – Comentário no Novo Testamento (Mateus a João) – Editora CPAD