As livres ofertas do perdão de Deus

[Por: Richard Baxter]

“…Homens e irmãos,

O Deus eterno que os criou para a vida eterna, e os redimiu por seu único Filho, quando vocês a haviam perdido e a si mesmos, sendo-lhes atencioso nos seus pecados e miséria, compôs o evangelho e o selou pelo seu Espírito, e ordenou a seus ministros que o pregassem ao mundo, para que, sendo-lhes ofertado livremente o perdão, e os céus abertos diante de vocês, pudesse chamá-los de seus prazeres carnais, e de seguirem no encalço deste mundo enganoso, e os familiarizasse com a vida para a qual foram criados e redimidos, antes que estivessem mortos e sem remédio.

Ele não lhes envia profetas ou apóstolos, que recebem suas mensagens por revelação imediata; porém, os chama por meio de seus simples ministros, que são comissionados por ele a pregar-lhes o mesmo evangelho primeiramente entregue por Cristo e seus apóstolos. O Senhor vê como vocês esqueceram-se dele e de seu fim principal, e como menosprezam as coisas eternas, à semelhança de homens que não entendem o que devem fazer ou sofrer. Ele vê como são ousados no pecado, e destemidos mesmo com as ameaças, e como são descuidados de suas almas, e como a obra dos infiéis se acha nas suas vidas, ao mesmo tempo em que a fé cristã está nas suas bocas.

Ele vê o terrível dia se aproximando, quando suas dores começarão, e deverão lamentar isso tudo com clamores inúteis, em tormento e desespero. E, então, a lembrança de suas tolices rasgará seus corações, se a verdadeira conversão disso não os livrar agora.

Compadecido de suas almas pecaminosas e miseráveis, o Senhor, que conhece sua situação melhor do que vocês mesmos, nos comissionou a falar-lhes em Seu nome (2 Co 5:19) e a lhes dizer abertamente sobre seus pecados e miséria, e sobre qual será seu fim, e como verão brevemente uma triste mudança, se persistirem nisso por mais um pouco.

Havendo-os comprado por tão caro preço como é o sangue de seu Filho Jesus Cristo, e lhes feito promessas de perdão tão livres e abrangentes, e de graça e glória eternas, Ele nos ordenou que lhes oferecêssemos isso tudo como dádiva de Deus, e que lhes suplicássemos a considerarem a necessidade e dignidade daquilo que oferecia. Ele vê e se compadece de vocês, enquanto estão submersos nos cuidados e prazeres mundanos, avidamente seguindo após brinquedos infantis, gastando o tempo curto e precioso por coisas sem valor, tempo esse em que deveriam se preparar para uma vida eterna. Portanto, solenemente nos ordenou que os chamássemos, e lhes disséssemos sobre como desperdiçam seus esforços e estão prestes a perder suas almas, e a lhes falar sobre coisas melhores e superiores que poderiam certamente obter, se ouvissem o seu chamado (Is 55:1-3).”…
___________________________________________________________________
Richard Baxter – A Call to the Unconverted – Um chamado aos não convertidos
Fonte: CCEL.org
Tradução: Tiago Cunha
Uma palavra sincera aos não-convertidos – versão O Estandarte de Cristo