A importância das Confissões

[Por: François Turretini]

“…VIII . No entanto, duas coisas podem ser ditas sobre estas confissões : em primeiro lugar, a sua necessidade; após isso, a sua autoridade. Quanto à necessidade, dizemos que ela não é absoluta, como se a igreja não pudesse existir sem elas. Pois houve um tempo quando ela estava sem tais confissões, estando contente com os credos ecumênicos sozinhos ou mesmo antes, sem estes, contentando-se com a fórmula estrita das Escrituras e ela somente; mas sob base hipotética e sobre a hipótese de uma ordem divina e analisando a condição da Igreja, a partir do momento em que as heresias, o perigo de contágio, as calúnias dos adversários e discórdias internas na religião começam a perturbá-la (a Igreja), que a necessidade e justiça de nossa secessão eclesiástica possa se manifestar, e que possam haver fórmulas de consenso para estabelecer um laço de união, que venha a manter firme todos os piedosos, na realização de um conjunto em um só corpo, e consequentemente que por meio disso, todas as distrações, dissidências e cismas perigosos, ferindo a verdade e a unidade da igreja, possam ser evitados.”…
___________________________________________________________________
François Turretini – Institutes of Elenctic Theology – Vol. 3 (Compêndio de Teologia Apologética)
Tradução: Lucas Macedo